CORRENTE DO BEM

por

Faça parte desse projeto

Quando foi a última vez que você recebeu uma carta? Não, não a virtual, estamos falando daquelas: Papel, caneta, punho e muito amor!? Que tal receber uma?

Ainda falta um tempinho pro natal, mas a magia já chegou e os participantes do projeto CORRENTE DO BEM já começaram a trabalhar. SOBRE A HISTÓRIA: Há 5 anos a professora Michelle Gehring (idealizadora do projeto) foi inspirada através das cartinhas de natal - que ficam disponíveis nos Correios. Ela conversou com a equipe do Nova Folha sobre o início dos trabalhos:

“No fim de 2012 meu filho chegou em casa contando que havia ido até a agência dos correios para pegar uma cartinha, mas que já tinha acabado, então pensei Por que não aqui? E a partir daí resolvi tomar à frente e iniciar os trabalhos aqui em Nova Londrina mesmo. Conversei com a direção do colégio, expliquei a ideia para os 23 alunos da minha turma e então eles começaram a escrever suas cartinhas.”

Nova folha: Qual valor dos presentes?
Michelle: “No máximo R$ 50,00. Pensei num valor que não fosse alto para que todos possam participar e assim ninguém fique sem presente.” Com o sucesso do projeto a professora resolveu leva-lo adiante. E de 2012 até 2016 foram quase mil cartinhas atendidas. Nesse ano, espera-se chegar a 500 cartas. Perguntamos para Michelle o porquê dela fazer esse trabalho e ela respondeu: “É tão gratificante olhar nos olhos das crianças e sentir a emoção deles também! Eu sempre me emociono junto, é muito amor envolvido.”

Nova folha: Quem participa?
Michele: São crianças das escolas públicas

Nova folha: Como faz pra participar?
Michelle: Super fácil, criamos um grupo no facebook Corrente do bem
N.L lá as pessoas podem participar deixando um “OK” eu anoto e depois
começo a organizar tudo.

Nova Folha: Quem pode participar?
Todos! Tem gente de muitos lugares participando dessa corrente Londrina, Curitiba, Santa Catarina, Mato Grosso e até Portugal. Basta deixar um ok. Conforme vou recebendo os presentes, risco o nome da pessoa e já etiqueto o presente com o nome, série e escola da criança. Esse ano as escolas serão Monteiro Lobato e Arthur Bernardes (municipais)

Nova Folha: Quando começa esse trabalho?
Michelle: As crianças já escreveram as cartinhas e a entrega já começou! 

 

 

 

Nova Folha: E as entregas das cartinhas?
Michelle: Eu vou de bicicleta, na casa ou no trabalho das pessoas. Se a pessoa for de fora, eu escolho a carta aleatoriamente, mostro pra pessoa através do whatsapp ou facebook e espero o presentinho chegar.

Nova Folha: Qual a data limite para participar?
Michelle: Até a primeira semana de dezembro, mas quanto antes a pessoa conseguir entregar, melhor.

Nova Folha: E a entrega?
Michelle: É realizada nas escolas mesmo. Tem chegada do papai noel e tudo. Os jovens do Interact também ajudam e, aliás, sou muito grata por isso.

 

    

O papai noel já está se preparando! Prepare-se também.

Se você quiser fazer farte dessa onda de solidariedade, participe do grupo: CORRENTE DO BEM N.L (facebook) 44 99725 0606

Além do projeto das cartinhas, Michelle tem outras campanhas ativas no grupo.
- Fraldas geriátricas para pessoas acamadas
- Campanha de cestas básicas

 

“Trabalhar com a solidariedade é tocar o coração das pessoas. Me sinto tão feliz em poder ajudar. Quem participa sabe do que estou falando. Convido a todos para fazer parte da nossa corrente” – Finaliza Michelle

 

Compartilhe esse artigo